Laboratório de Virologia Aplicada
  • Participação de força-tarefa da UFSC na detecção de casos de COVID-19 em SC

    Publicado em 24/03/2020 às 17:02

     

    Quatro laboratórios da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) passaram a integrar, a partir desta terça-feira, 24 de março, a força-tarefa destinada a trabalhar na detecção de casos de infeção pelo Novo Coronavírus (Covid-19). Eles irão auxiliar o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), da Secretaria Estadual de Saúde de Santa Catarina.

    A força-tarefa da UFSC atuará sob a coordenação do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), da Secretaria Estadual de Saúde de Santa Catarina, com o objetivo de contribuir na ampliação do número de amostras testadas para detectar os casos de Covid-19, aportando equipamentos e pessoal técnico.

    Inicialmente farão parte da força-tarefa o Laboratório de Biologia Molecular, Microbiologia e Sorologia (LBMMS/CCS), o Laboratório de Virologia Aplicada (MIP/CCB) e o Laboratório de Protozoologia (MIP/CCB), podendo ser ampliado o número de laboratórios envolvidos de acordo com a necessidade de ampliação do número de testes a serem realizados.

    Nesta fase inicial, os equipamentos de PCR em tempo real (qPCR) a serem utilizados no âmbito do CCB foram cedidos pelo Laboratório Multiusuário de Estudos em Biologia (Lameb), pelo Laboratório de Imunobiologia (Lidi/MIP), pelo Laboratório de Virologia Aplicada (MIP)  e pelo Laboratório de Imunologia Aplicada à Aquicultura (LIAA/BEG) do CCB.

    Em nota publicada no site do Laboratório de Protozoologia, a equipe agradeceu a “imediata e voluntária disponibilização de equipamentos, de insumos e de oferta de mão de obra de inúmeros pesquisadores, professores, laboratórios e grupos de pesquisa de diferentes unidades da UFSC”.

    Mais informações em: https://noticias.ufsc.br/2020/03/ufsc-participa-de-forca-tarefa-para-deteccao-da-covid-19/


  • Seja bem-vindo!

    Publicado em 18/03/2019 às 10:37

    O Laboratório de Virologia Aplicada (LVA) conta com a atuação das Professoras Gislaine Fongaro (Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia), Izabella Thaís da Silva (Departamento de Ciências Farmacêuticas) e Ariadne Cristiane Cabral da Cruz (Departamento de Odontologia) da Universidade Federal de Santa Catarina.

    O LVA foi fundado em 1993 pelas Professoras Cláudia de Oliveira Simões do Departamento de Ciências Farmacêuticas (CIF) do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e Célia Regina Monte Barardi do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia (MIP) do Centro de Ciências Biológicas (CCB), as quais atuam desde 2017 e 2018, respectivamente, como professoras voluntárias na UFSC.

    Os estudos desenvolvidos no LVA levaram a triagem de mais de 1.500 extratos e frações de origem natural, sendo que mais de 1.000 substâncias sintéticas já foram analisadas, gerando inúmeros trabalhos em periódicos científicos e pedidos de proteção intelectual ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) na área de antivirais e antitumorais. Além disso, a investigação de vírus entéricos, de origem animal e humano, bem como bacteriófagos como ferramentas biotecnológicas já resultou em mais de 200 publicações em periódicos científicos e capítulos de livros.

    Conheça um pouco mais do LVA no vídeo comemorativo do seus primeiros 20 anos de atuação. 

     

    O LVA convida para o XXX Congresso Brasileiro de Virologia: 

    Congresso Brasileiro de Virologia Logo